quarta-feira, 4 de abril de 2012

Filme: Corajosos



Sim, só vi esse filme na última semana, apesar dos apelos de todo mundo. A propósito, esse post foi escrito a pedido do Dário, que queria uma resenha do filme :)
Tecnicamente falando (não que eu seja uma expert nisso), Corajosos deixou um pouco a desejar. E não estou nem comparando com os filmes hollywoodianos, mas com os outros filmes da Sherwood mesmo. Prova de Fogo, por exemplo, teve uma produção muito melhor. Aliás, não sei nem se é uma questão de produção. Acontece que a idéia do filme foi muito boa, mas achei que o roteiro ficou meio estranho: enquanto algumas partes se desenrolam de forma lenta, outras ficaram bem corridas. Há várias cenas que poderiam ter sido aprofundadas, para que a mensagem do filme fosse melhor transmitida.

Mas deixemos os "poréns" de lado para falar da parte boa. \o/

Fiquei muito feliz com o tema desse filme, que nada mais é do que família, um assunto que tem sido terrivelmente subestimado. A família é a base da sociedade, e se a instituição familiar "apodrece", a sociedade também apodrece. No próprio filme eles fornecem várias estatísticas provando que sem uma boa base familiar as chances de um indivíduo se envolver com a criminalidade crescem substancialmente.
Corajosos conta a história de um grupo de policiais que percebem que ser pai é algo mais complexo do que eles pensavam. É algo que demanda responsabilidade e compromisso. Depois desse insight, eles se propõem a mudar, e é aí que reside a grande moral do filme. Ele mostra que ao fazermos mudanças internas, no nosso caráter e personalidade, alcançamos efeitos externos - além do planejado -, numa espécie de efeito borboleta. Pequenas atitudes que você toma já melhoram potencialmente o ambiente ao seu redor. Por isso, MUDE. A sociedade agradece.
Todos deveriam assistir Corajosos. Todos mesmo: pais, mães, filhos...seria bom se resgatássemos  valores como o respeito e a união dentro de casa. A família é a instituição mais importante que existe, e precisamos nos lembrar disso todos os dias. Dê valor aos seus pais, irmãos, avós...mesmo que eles tenham vacilado com você. A melhor forma de mudar seu ambiente familiar é começar a mudança em você mesmo. Se quer ter pais melhores, seja um filho melhor. Se você é pai e não concorda com o comportamento do seu filho, antes de repreendê-lo, ame-o. O amor tem mais poder do que qualquer bronca.
Enfim, valeu a pena assistir esse filme. Gosto da Sherwood Pictures porque, apesar de ser uma produtora cristã, seus filmes sempre transmitem alguma mensagem importante sem cair nos falsos moralismos ou excessos de religiosidade. Não são filmes sobre religião; são filmes sobre princípios que deveriam ser seguidos por todos independente de suas crenças. 

2 comentários:

  1. Oi achei seu blog quase sem querer pelo google :P
    Obrigada pela reesenha pq me ajudou mto! Luciana (MA)

    ResponderExcluir