quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Como a Starbucks salvou minha vida



Com um título desses, confesso que ainda não havia me interessado pelo livro, até que um dia, passando pela Leitura, vi ele lá, tãaao baratinho que acabei comprando. Vamos combinar que livro barato, no Brasil, geralmente só guia turístico =P
Pois bem, comprei o dito cujo e devo admitir que me surpreendi. Não pelo valor literário da obra, mas pela simplicidade da história. O livro fala da época em que o autor, Michael Gates Gill, perdeu o emprego, depois de anos de fidelidade a uma grande empresa dos EUA. Depois disso, só desceu ladeira abaixo. Foi um problema atrás do outro! Pensei cá com meus botões: "Nossa, esse cara deve ter atirado pedra na cruz!" rs... achei legal que, mesmo assim, em nenhum momento o livro é triste ou dramático (de drama basta a vida, né gente? rs).
E então vem o momento chave da história: no meio de todo esse rebuliço, ele consegue um emprego de atendente na Starbucks, uma espécie de Mc Donald's do café. Na verdade, nem era bem um atendente; estava mais para faz-tudo mesmo. 
Agora imaginem como fica a cabeça de um cara que, depois de ser um dos maiores publicitários dos Estados Unidos, se torna o Severino da Starbucks! Deve ter sido bem difícil! Não pelo novo trabalho (que é digno e pelo o que ele conta, até divertido), mas pela perda de status que essa transição trouxe. 
Mas sabe o mais legal da história toda? O Michael encontrou mais felicidade ainda na nova profissão, o que é um tapa na cara de todo mundo, de verdade. Esse livro ensina muito sobre a futilidade que cerca um status, uma aparência...nada disso vale se você não for cercado de pessoas que gostam de você APESAR desse status e dessa aparência.
Ponto fraco do livro: não é exatamente um ponto fraco, mas é algo que vale comentar. Não sei se é porque o Michael era publicitário, mas cada vez que ele elogia a Starbucks (o que acontece em todo o livro) parece que está fazendo merchandising editorial da empresa. Sério, parece mensagem subliminar. Terminei o livro morrendo de vontade de trabalhar lá, hahahaha
É isso, gente. Não se preocupem que quase tudo o que eu contei dá para deduzir pela sinopse do livro, não estraguei nada.
Enfim, é um livro que vale a pena ler (achei muito bom para passar o tempo, rs)...é uma leitura bem leve... para cabeça e para o bolso ^^

Nenhum comentário:

Postar um comentário