segunda-feira, 18 de julho de 2011

Perspectivas



Esses dias passei por uma situação curiosa. Estava voltando para casa, depois do trabalho, quando notei um grupo de árvores que eu nunca havia visto. Eram árvores tão bonitas, de um verde tão vivo que fiquei encantada. Entretanto, o que mais me chamou a atenção foi notar que eu passo por esse caminho há uns 8 anos e nunca vi essas árvores, porque estava sempre olhando para o outro lado da pista. Vocês entendem? Eu estava sempre olhando para o mesmo lado, e isso limitou minha visão.
Já deu para vocês perceberem que tudo o que eu vejo no dia-a-dia me faz pensar, e esse ocorrido também o fez. Parei para pensar em quantas coisas perdemos pelo fato de sempre olharmos para o mesmo lado, ou seja, de enxergarmos as coisas da mesma maneira, sem mudar o enfoque ou o ponto de vista. Me deu até um pequeno remorso ao pensar em tantas coisas lindas que poderia não ter perdido (essa frase ficou meio estranha) se eu apenas tivesse "ajustado minha visão" de tempos em tempos. Moral da história: é importante tentar ver as mesmas coisas de outra forma, TENTAR VER AS MESMAS PESSOAS de uma nova maneira, enxergar a vida a partir de uma nova perspectiva....que malefícios uma atitude assim pode trazer? Não sei quanto a vocês, mas não consegui pensar em nenhum.


P.S: Ok, talvez eu tenha pensado em um problema sim. Lembrei de um livro que li há uns 8 anos e que se chama A Luneta Mágica, do Joaquim Manuel de Macedo. É a história de um cara com problema na visão que recorre a uma luneta para enxergar melhor. Mas então o personagem descobre algo: a luneta era meio mágica, e se ele a usasse para olhar por muito tempo para a mesma coisa ele começava a enxergar os defeitos daquela coisa. E o que acontece com quem vê muito os defeitos dos outros? Se torna cético e pessimista. Aí fica a dica: ao tentar mudar sua perspectiva, só tenha o cuidado de fazer isso de forma positiva. Atenção para não ficar procurando defeito nos outros. É como sempre dizem: quem procura, acha.
P.S²: Coloquei essa imagem porque é você que decide como vai olhá-la. Como em todo o resto.

2 comentários:

  1. Saudades de ouvir você falar... =)

    ResponderExcluir
  2. Acho que o nome disso é vida intencional. Você decide o que faz. Viver intencionalmente não é viver repetindo o que a gente faz todos os dias. Ver as diferentes paisagens é apenas um benefício disso. A Bíblia chama isso de remir o tempo, pois os dias são maus. Não dá para remir por repetição. E mesmo ver defeitos pode virar repetição. E perdoar, ao contrário, está longe de se tornar uma tarefa repetitiva.

    ResponderExcluir